Anuncie no blog
Guia de Profissionais
Guia de Decoração
29 abr 2016

Foi em uma viagem ao Peru, em 2010, que tudo começou. Naquela época tinha acabado de tomar conhecimento sobre o projeto Couch Surfing, que oferece hospedagem gratuita através de um site de relacionamentos para viajantes, mas volta e meia promove encontros para que turistas possam conhecer locais e ajudá-los com informações diferenciadas, sendo esse meu objetivo. Em um pequeno café, mas com muita cerveja que até hoje eu não entendi bem esse mix, conheci a Michelle. Uma americana descoladíssima que fazia um tour pela América do Sul e, assim como eu, estava de passagem por Lima. Bebemos, dançamos e ficamos em contato por anos. Até que depois de muitos convites, resolvi comprar uma passagem de última hora e aproveitar as férias dela em Nova Orleans, sua cidade natal, no estado da Louisiana.

IMG_3402

Passei dias sem acreditar que estava prestes a conhecer a famosa Nola, apelido carinhoso dos moradores e turistas mais íntimos. Um local que eu nunca imaginei visitar! Peguei um voo que saiu de Miami e com poucas horas estaria pousando na terra do Jazz. Lembro bem das belas paisagens que vi pouco antes do avião descer. Um belo pôr do sol tendo como destaque também o curso do Rio Mississipi.

Após o encontro com Michelle, seguimos para sua casa e logo pude perceber que assim como boa parte das cidades americanas, Nova Orleans é daquelas que você precisa de carro para tudo. Praticamente não existe transporte público com acesso a diversos pontos, apenas em pequenos trechos mais turísticos. Em algumas áreas ainda é bastante perceptível o efeito do furacão Katrina, mas nada que possa desanimar.

Deixamos as malas em casa e logo fomos rodar. Na verdade, seguimos para um bar, onde a anfitriã encontraria alguns amigos e eu teria meus primeiros contatos com a gastronomia de lá, incluindo degustação de várias cervejas artesanais deliciosas. Todos muito simpáticos (como já tinha ouvido!) e com vontade para que eu me sentisse em casa. Não hesitavam ofertas de passeios, happy hours e curiosidade em conhecer mais sobre o Brasil. Foi uma delícia o primeiro momento.

O dia seguinte foi destinado ao French Quarter, que é o coração da cidade. Pense em um dos lugares mais incríveis que eu já estive. A vibe é maravilhosa! Como era maio, início da primavera, havia muita coisa ao ar livre. Isso sem falar nas apresentações gratuitas de Jazz em cada esquina, nos bares e nos restaurantes. Um deleite aos ouvidos. Batemos pernas por horas, conferimos a belíssima Catedral St. Louis, que tem fontes e um jardim super cuidado que fazia o cenário perfeito para famílias curtirem um piquenique ou mesmo aproveitar os primeiros dias de sol da estação para andar de charrete.

IMG_3586

IMG_3632

IMG_3624

IMG_3504

Ali, bem pertinho, tem o lendário Café Du Monde, que é parada obrigatória para formiguinhas como eu. Vale lembrar que o local foi fundado em 1862 e funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana. A pedida principal fica por conta dos Beignets – que eu poderia associar a uma espécie francesa de Donut – fritas em óleo vegetal de semente de algodão geralmente servidas em formato quadrado e povilhados com açúcar de confeiteiro.

IMG_3637

Após a lambança, seguimos para a área do Mississipi River Front, onde as calçadas largas são convidativas para ótimas caminhadas. Sentar um dos bancos e observar a vida mansa que passa por ali é uma sugestão das boas também. O local conta com um grande barco com aqueles ares bem turísticos, incluindo explicações gerais para visitantes, refeições e música ditada em piano de pífano por horas, para todos da área. Como eu já estava com uma insider, dispensei o blá blá blá e segui para o French Market.IMG_3646

Assim que entrei, lembrei da feirinha da Benedito Calixto, em São Paulo, onde você encontra de um tudo interessante. Objetos de decoração, souvenirs e até barraquinhas com drinks, principalmente maravilhosos fronzen daiquiris. Algo que chamou bastante atenção foi a forte presença de vodus como lembrancinhas de Nova Orleans. Nola é bastante mística e eles não ganham os holofotes sozinhos. Existem centenas de lojas voltadas para esse segmento e dezenas de cartomantes com os mais diversos tipos de leituras propostas. Confesso que não encarei, mas fica a dica aos mais curiosos pelo futuro.

IMG_3502

Outro passeio bastante interessante que fiz lá e indico foi para conhecer o pavilhão onde são confeccionados os carros alegóricos do Carnaval, o famoso Mardi Gras. Uma visita guiada pelo Mardi Gras World explicando detalhes que são indispensáveis na representação da cultura local, as inspirações para compor os enredos e uma ala para vestir algumas fantasias encantam adultos e crianças de todas as partes do mundo.

IMG_3910 IMG_3892 IMG_3882

Por último, porém não menos importante, recomendo o Audubon Zoo – zoológico imenso com as mais variadas espécies da fauna e flora mundial; Algiers Point – incluindo a travessia de ferry para a parte mais antiga de Nova Orleans. Em tempo, nessa região tem o Outlet Collection Riverwalk, com muitas lojas famosas e preços especiais que valem cada visita.

IMG_3949

IMG_3613

Filipe Félix
Quem postou:

Filipe Félix

Oii gente, tudo bom? Hoje estreia aqui no blog uma coluna semanal que irá ao ar toda quinta-feira e mostrará apartamentos completos projetados por arquitetos e com aquela carinha descolada que a gente ama.

Pra abrir com chave de ouro a coluna, um projeto que sou completamente apaixonada da Gabriela Marques. Conheci o trabalho dela já faz um tempo através dessas minhas pesquisas de horas e horas pelo pinterest. E quando o projeto é bom e me chama atenção não tem essa de ver uma fotinha só e pronto, cato o site do escritório e só sossego quando encontro o projeto completinho. E assim nasceu a minha paixão por todos os projetos da Gabi. Super me identifico com o estilo contemporâneo, cheio de cores, materiais diferentes e com aquela pegada de casa com cara de casa, sabe? A gente consegue perceber que a cara dos donos está ali seja em um determinado revestimento, um móvel ou em algum objeto querido. E isso pra mim é arquitetura, sabe?!

O apê escolhido pra estampar a primeira coluna é o meu preferido por muitos motivos, gente! A começar pela sala e cozinha completamente integradas dando aquela sensação de fluidez que os apartamentos de hoje em dia estão perdendo. Ela também usou revestimentos que eu AMO, como as paredes e teto da sala em cimento queimado, azulejos estampados com formas geométricas na cozinha e o piso em madeira, que além de ser lindo, traz muito mais conforto pro espaço. Isso tudo sem contar os elementos decorativos, né? O uso do cobogó, elemento que nasceu aqui em Recife, luminárias, móveis e almofadas coloridas, tudo isso junto criou um cenário maravilhoso que vocês vão poder conferir agora:

04.

06.

18.

17

19

01

.

03.12
10

.

11

A varanda também é um show à parte. O revestimento da área gourmet (churrasqueira + área da bancada) é todo de madeira trabalhada com frisos de 2cm e dão uma uniformidade incrível ao conjunto. E o que dizer desse futon, gente? Maravilhoso pra acomodar muita gente naqueles dias de farra ou pra ler um livro nos dias mais calmos.  <3

14

16

15

09 .
08

07
02

.

E aí, gente, é lindo ou não é? Espero que vocês tenham gostado desse apê lindíssimo e pra conhecer mais do trabalho da Gabi vou deixar os contatos dela aqui, tá?

Projeto: Apto Alphaville

Arquiteta: Gabriela Marques

Site: www.gabrielamarques.com

Instagram: @gabiwork

Arquitetos do meu Brasil, se você tem um projeto legal e quiser mostrar por aqui, escreve pra contato@decoracaopravoce.com que vamos ter o maior prazer em publicá-lo, desde que tenha a mesma linha editorial do blog. :)
Camila Maia
Quem postou:

Camila Maia

14 abr 2016

Aff, maria! Quase que não venho completar o post do meu quarto, né? Mas a correria tá grande e tô fazendo de tudo pra administrar meu tempo em três escritórios, um blog, uma academia e um namorado. Ufa!

Mas vamos lá! No último post eu mostrei pra vocês uma parte do meu quarto, mais precisamente o meu cantinho de descanso, a parte da cama e cabeceira. Agora vou mostrar o espaço do meu home office,  onde escrevo, projeto e planejo tudo que é relacionado ao blog.

Dei uma remanejada em alguns objetos, tira daqui, põe ali, e eis que finalmente cheguei a esse resultado:

IMG_20160402_223731047

Moro em um apartamento alugado e todos os móveis do meu quarto são planejados. Nesse espaço onde está a minha mesa vermelha, tinha uma bancada planejada fixada nos armários laterais. Foi aquele banho de água fria assim que a gente veio ver o apê, porque jamais iria abrir mão da minha mesinha vermelha que eu amo. <3 (Eu a comprei na TokStok faz um tempão e lembro que na época teve um bom desconto porque tinha um defeitinho de nada em um dos encaixes da rodinha. Por isso, fica a dica que pode ser um excelente negócio algumas peças com defeito hehe.) Mas voltando, pra minha sorte esse espaço era exatamente do tamanho da minha mesa e eu não tive dúvidas, chamei um marceneiro que descolou a bancada que terminei remanejando pro quarto do irmão mais novo, e  assim pude colocar a minha no lugar.

Esse nicho também veio de brinde e confesso que me deu nervoso no começo o fato dele não ocupar o espaço todo e ficar esse restinho sobrando. Ainda tenho médio agonia, mas pelo menos agora preencho esse espaço com esse porta-retrato massa que ganhei que nada mais é do que um fio de aço com vários imãs. Legal, né? Desse jeito tenho sempre pessoas especiais à distância de um braço! <3

IMG_20160403_200036640

Ganhei essa caneca da Frida da ilustradora Thaís Cavalcanti e to usando como porta lápis. Meu vasinho da Figa Ateliê dá aquele toque de verde. AMO!

IMG_20160403_200843227

No nicho eu guardo alguns livros e revistas de arquitetura, os souveniers das minhas viagens pela Europa durante o meu intercâmbio na faculdade e mais alguns objetos. Gente, pense como eu amo esse cantinho. Toda vez que paro pra olhar, me vem o dia que comprei cada coisinha dessas! Incrível, né? E há quem diga que isso tudo é brega. Sei não, viu…

Lá em cima, minha girafinha linda da Hipó que vocês já conhecem bem!! Vivo postando ela lá no instagram! <3

IMG_20160404_104033007

IMG_20160403_200810183

 

IMG_20160403_200823565

Meus copinhos amados com meu vinil dos Stones que mais parece um quadro de tão lindo!

IMG_20160404_104240979

IMG_20160404_104042744

Gente, se tem uma coisa que eu tenho ciúmes é a minha coleção de lápis, viu? Podem pegar o que quiser no meu quarto, mas não pegue um lápis desse pra usar, por favor! Alguns são souvenirs de ícones da arquitetura que me orgulho demais de ter conseguido visitar como o Pavilhão de Barcelona, Villa Savoye, Casa da Música, Museu do Louvre, Museu Judaico entre outros. Meu lema é quase “meus lápis, meu mundo”! Literalmente, né?! kkkkkk

E por fim, o poster lindo do Caos – Estúdio de Criação que me lembra todo dia de que tudo nessa vida só depende da gente, né? Tô numa fase muito pensativa sobre tudo isso, sobre o medo de arriscar certas coisas na vida que a gente só vai saber se tiver… coragem. 

Espero que vocês tenham gostado e qualquer mudança vou mostrando por aqui! Um beijo!

 

Camila Maia
Quem postou:

Camila Maia

05 abr 2016

Sabe quando você empurra com a barriga a arrumação do seu quarto e ele fica num estado onde você não acha mais nada? Pronto, aqui tava totalmente mais ou menos assim. Aproveitei o meu sábado pra dar uma geral em tudo, ou quase tudo, porque ainda faltaram uns cantinhos pra serem organizados.

Sempre quando me dá essa vontade louca de arrumação (raríssimas vezes, vale salientar), saio trocando tudo de lugar, substituindo objetos, almofadas, livros, tudo pra dar uma repaginada mesmo. Os móveis não tenho como fazer qualquer tipo de alteração pois como o quarto é bem pequeno, a cama só cabe se ficar encostada na parede, coisa que eu nem gosto muito, pra falar a verdade, porque acho sempre um trabalho pra forrar. O apartamento que moro é alugado, então meu quarto já veio cheio de móveis planejados e eu tive que me adaptar a cada um deles. Confesso que se eu pudesse reprojetar, faria tudo bem diferente. Vou mostrar pra vocês uma parte do quarto, mais precisamente a cama, mesa de cabeceira, luminárias, etc. A parte do meu home office eu mostro em outro post porque não sou obrigada pra não ficar muito longo, tá?

IMG_20160403_193654637

Eu sou louca por essa minha colcha de passarinhos da TokStok, com certeza é a que eu mais uso. Aproveito pra deixar registrado a minha dificuldade em achar conjuntos pra cama legais. Com vocês é assim também? 

IMG_20160403_194140934Esse trio ternura de almofadas é da D.uas Design e deixam a cama bem mais aconchegante, viu? Não há nada que pague você chegar cansada e deitar numa caminha gostosa assim. 

1

Sempre me perguntam por esse meu fio de luz quando eu gravo algum snap e ele aparece. Gente, é da Imaginarium e é maravilhoso, sério. Dá um efeito liindo porque as bolinhas são vazadas e o melhor de tudo é que não precisam ser ligadas na tomada pois são de pilha. Um salve pra tecnologia!

2

Essa fofura de luminária foi presente da Sacada de Casa. Pense numa alegria quando chegou aqui em casa. Ela é feita de pinus e a mangueira de led é fixada por trás, dando esse efeito de luz indireta super gostoso. 

IMG_20160402_223945432

Outra coisa não, mas luminárias lindas eu tenho, viu? A que fica na minha cabeceira ganhei da Ecohus há alguns dias, mas só agora com o quartinho arrumado tive gosto de colocá-la na decoração. Ela tem essa pegada modernosa com a fiação aparente que eu AMO e é feita com madeira de pallet reciclado. Não basta ser linda, também é sustentável! Essa lâmpada aí coloquei só enquanto eu não compro uma mais bonita, porque vamos combinar, essas fluorescentes compactas são o terror!

O quadrinho da Estúdio Amor e o livro de poesias Meio Poema, Meio Canção vieram na edição #1 da Caixa Cosmo, projeto super legal de assinatura onde você recebe em casa todo mês produtinhos criados por artistas e designers independentes.

IMG_20160403_135341697

Nesse lugar aí ficava a minha impressora que não servia de N-A-D-A! Tratei logo de enfiá-la no guarda-roupa e surgiu esse cantinho do amor! <3 Essa plaquinha da Serafiniando é o meu xodó e foi o primeiro presente que recebi pelo instagram. Vê que sentimental! Junto da placa, coloquei esse quadrinho que ganhei da minha parceira Thaís Cavalcanti. Parece que foram feitos um pro outro, fala sério! Pra dar aquele toque verde que eu necessito, cactos lindos da Villa Garden.

Espero que vocês tenham curtido o meu cantinho de descanso, que aliás tá me chamando faz é tempo pra ir dormir! Um beijo pra vocês!

Camila Maia
Quem postou:

Camila Maia

Tags:
29 mar 2016

Ai gente, se tem uma coisa prática hoje em dia são as mesas de cavaletes, né? Super moderninhas, elas são ótimas pra apartamento alugado pois podem se adequar no comprimento, basta cortar ou mudar o tampo.  Na profundidade a gente não tem muito pra onde fugir, pois o padrão pra bancada varia de 50cm a 60cm, menos do que isso fica desconfortável pra trabalhar.

Os materiais da base e do tampo podem variar e ficam lindos com todas, eu disse TODAS, combinações. Os cavaletes são vendidos geralmente em madeira e em aço e você pode combinar com tampos de vidro, madeira ou até mesmo aquela porta encostada aí na sua casa. Vale madeira + vidro, madeira + madeira, aço + madeira, aço + vidro, a regra é não ter regra e fazer o seu home office com o que você tem de material e de grana também, né? Porque vamos combinar que a situação tá meio complicada..

Baratinhos e estilosos, eles invadiram a decoração e podem servir pra diversos usos e em diferentes ambientes. Mas aqui vamos focar no home office, ok? Olha só quanta inspiração liiiinda!

08

09

16

12

13imagens: #1 via | #2 via | #3 via | #4 via |#5 via

Se você tem muito treco pra guardar e precisa de espaço extra, existem cavaletes com uma prateleirinha na abertura que faz você ganhar alguns centímetros preciosos. Além deles, uma boa dica é fazer os tampos como se fossem nichos estreitos ou com gavetas, assim você ainda ganha mais um lugarzinho pra guardar livros e objetos.

14

23

06

15

11

24imagens: #1 via | #2 via | #3 via | #4 via |#5 via | #6 via

Os cavaletes também são uma boa saída pra quem divide o home office e quer uma bancada grande sem perder o estilo. A liberdade do tampo ser do tamanho que a gente quer é um grande diferencial. Mas cuidado, dependendo do tamanho e espessura da bancada, um terceiro apoio no meio pode ser necessário pra evitar que o tampo envergue. Esse apoio pode ser outro cavalete ou algum móvel, como um gaveteiro por exemplo.

05

22imagens: #1 via | #2 via |

E aí, partiu comprar cavaletes em 3, 2, 1?

Camila Maia
Quem postou:

Camila Maia

Tags:
28 mar 2016

Não sei se vocês já perceberam, mas tem um tipo de revestimento que tá bombando: os subway tilesou traduzindo ao pé da letra, azulejos de metrô. Na verdade eles continuam bombando, pois desde o ano passado se tornaram os queridinhos dos arquitetos e amantes do pinterest.

Esse revestimento, muito comum no início do século XX nos metrôs de Nova York, Londres e Paris, invadiu a decoração deixando os ambientes com aquele ar moderninho e ao mesmo tempo retrô.

Com um formato retangular, parecendo tijolinhos de cerâmica, eles ficam perfeitos nas áreas molhadas (cozinha e banheiros) e possuem um custo x benefício espetacular. Atemporais, ficam lindos de qualquer jeito, seja com a parede completa revestida ou simplesmente um pedacinho; com rejunte clarinho ou escuro. Tudo depende do efeito que você queira.

Rejunte branco

O rejunte branco é a cor mais comum que vemos em qualquer revestimento. Com a pedrinha branca, o rejunte claro deixa o ambiente clean e mais discreto.

13

24

05#1 via | #2 via | #3 via

 Rejunte cinza/preto

Lembro da primeira vez que vi o subway tile com rejunte preto e fiquei impressionada como a combinação ficou linda. Eu, como arquiteta, tô super acostumada a especificar rejuntes mais claros, mas depois desses exemplos mudei completamente o meu conceito, viu? Além de ficar lindo, o rejunte mais escurinho ainda ajuda a disfarçar as sujeirinhas que geralmente ficam entre as pedras.

18

08

31#1 via | #2 via | #3 via

Meia parede

Engana-se quem acha que é obrigatório revestir as paredes por completo. A meia parede é muito usada nas decorações gringas e além de ficar um charme, ainda rola uma economia básica, né?

23

12

32#1 via | #2 via | #3 via

Azulejos coloridos

Mas não é só de branco que vivem os subway tiles. Alguns exemplos (lindos!) de ambientes com azulejos coloridos.

09

15

04

10

17#1 via | #2 via | #3 via | #4 via | #5 via

Diferentes tipos de paginação

Adoro quando encontro ambientes que ousam na paginação. O tamanho pequeno e retangular desses azulejos facilitam os diversos tipos de combinação.

33

21

14#1 via | #2 via | #3 via

Já tava na hora de aparecer um revestimento novo pra que a gente deixasse as pastilhas um pouco de lado, né? Eu, particularmente, ando muito enjoada das famosas pastilhinhas de vidro e apaixonadíssima pelos subway tiles. E vocês?

 

Camila Maia
Quem postou:

Camila Maia

Tags:
Páginas12